"De perto, ninguém é normal. / From up close nobody is normal." (Caetano Veloso)

Wednesday, October 10, 2007

In Rainbows by Radiohead


"In Rainbows",
o álbum que não tem preço, é um dos melhores do Radiohead

MARCELO NEGROMONTE
Editor de Entretenimento do UOL


O internauta pode pagar o quanto quiser para fazer o download do novo álbum da banda de Thom Yorke



Quanto você pagaria (ou já pagou) pelo novo álbum do Radiohead?
Sem essa de faixas avulsas, é a obra em conjunto, dez músicas. O álbum se chama "In Rainbows", o sétimo da banda, e sucede a "Hail to the Thief", de 2003.
O valor que você escolhe --e pode ser nada-- vai para a banda, sem intermediários. Então você escolhe o quanto vale esse material que você desconhece produzido por uma banda que você conhece e de que provavelmente gosta.Se você não pagar nada (há uns £ 0,45 de taxa do cartão de crédito), você diz à banda que o novo álbum dela não vale nenhum dinheiro. É legítimo. Mas agora a decisão é sua; não há mais gravadora contra a qual se opor, não há mais loja da qual reclamar: é você e a banda. E aí?E aí que é uma relação nova essa de estabelecer valores monetários para valores subjetivos (o seu apreço pela música) de modo direto. Não, você simplesmente não tem o "poder" de escolher, é algo maior. A sua decisão diz respeito a si próprio e faz com que você reflita sobre ela.
O Radiohead colocou você em xeque. Mais uma vez.Ao álbum. "In Rainbows", disponível apenas para download em www.inrainbows.com a partir de hoje, é dos melhores do Radiohead. A primeira música que figura no winzip depois de baixada é "15 Step". "One by one, come to us all", um por um por, venham todos a nós, diz Thom Yorke em meio a batidas distorcidas e guitarras foras do tom. O estado de suspensão do tempo que o Radiohead já havia provocado em "Idioteque" e, em certa medida, em "Everything in Its Right Place" (ambas de "Kid A") está de volta. Então você vai até eles."Bodysnatchers", um rock sincopado com vocais indistintos, é um dos pontos altos do álbum e leva a "Nude", música cuja ambiência bela e lúgubre sintetiza o espírito da banda, e você está imerso nele agora.Com vozes que se perdem ao longe, "Weird Fishes/Arpeggi" oferece pouca saída para uma respiração tranqüila. As guitarras delicadamente autoritárias de Ed O'Brien e Jonny Greenwood são as mãos que o levam para onde os arco-íris surgem. De modo estranho, "All I Need" ("você é tudo o que preciso") complementa "House of Cards" ("não quero seu amigo, quero ser seu amante"), que tem a estrutura simples de uma música pop qualquer, mas tem o design do Radiohead, com curvas infintas, cordas que caem do teto. E cordas de violinos são as fundações da curta e linda "Faust Arp".Por isso e por mais, "In Rainbows" é um dos discos de 2007 e uma maneira coerente de comemorar os dez anos do assombroso "OK Computer". Aliás, é apropriado dizer disco?
Além do Radiohead, os Charlatans, banda do grupo intermediário do rock, também ofereceu seu próximo álbum por download este ano, aqui de graça mesmo, no site da radio inglesa Xfm.
O cantor Prince, que já se arrisca em incursões digitais há algum tempo, encartou seu último álbum, "Planet Earth", na edição dominical do jornal "Daily Mail" em julho passado e foi um sucesso: 2,8 milhões de cópias distribuídas em um dia (para efeitos comparativos, o álbum mais vendido nos EUA em 2006 foi a trilha de "High School Musical 2", com 3,6 milhões de cópias).Finalmente, oito anos depois de a música sair do disco, com a popularização do MP3, algo começa a acontecer de modo consistente na relação entre ouvintes e artistas.Para registro, paguei £ 8 por "In Rainbows", o álbum que não tem preço.


No comments:

Search This Blog

Loading...

My Slideshow

Welcome ! [by Marisa]

Mika

Mika

Sweety

Sweety
Tears In Heaven

Videos

Loading...